Comitiva da INB visita empresas dos EUA para aprimorar produção de pastilhas

Comitiva da INB visita empresas dos EUA para aprimorar produção de pastilhas

Uma comitiva da INB visitará duas empresas nos Estados Unidos, entre os dias 11 e 17 de agosto, com o objetivo de aprimorar o sistema de retífica das pastilhas de dióxido de urânio (UO2) – uma das etapas para a fabricação do elemento combustível.

Os integrantes da comitiva grupo irão conhecer o sistema de retífica na Westinghouse, em Columbia, na Carolina do Sul, empresa que é referência na área nuclear. Logo depois, a comitiva irá à Royal Master Grinders, em Oakland, Nova Jersey, avaliar as especificações para a compra de uma nova retífica para a INB.

O grupo é formada pelo superintendente Marcelo Sobral, e os técnicos Fraciole Ezequiel e Rodrigo Barbosa. Recentemente eles estiveram na Argentina para conhecer processos da Conuar (Combustibles Nucleares Argentinos).

PRODUÇÃO– Com o urânio enriquecido sob a forma de pó (UO2) são produzidas as pastilhas, que têm a forma de um cilindro de aproximadamente um centímetro de comprimento e de diâmetro. Essa etapa de produção do Elemento Combustível é produzida em Resende, na Fábrica de Combustível Nuclear (FCN).
Apenas duas destas pastilhas produzem energia suficiente para abastecer uma residência média, com quatro pessoas, durante um mês.

 

(INB)